quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Música, (dádiva divina).


“Porque o meu canto é a minha solidão, é minha salvação”.

“Por isso uma força me leva a cantar, por isso essa força estranha no ar”.

Força estranha, talvez esta seja a melhor forma de definir está dádiva que é a música? Até mesmo a bíblia nos dá a certeza de que ela estará presente no céu! Hoje, me peguei fascinado, dominado pelos seus mistérios. Que força é essa que como uma dama sedutora nos convida para sair? Que força estranha é essa que através dos fones nos embala, no trânsito, e nos transporta de uma viagem estressante para o que realmente uma viagem deveria ser, um passeio por diversos reinos, uma contemplação de diversas realidades, um panorama dos subúrbios dos sentimentos.
Que mistérios residem nesse emaranhado de notas que a constitui? Que poder a faz levantar aqueles que há tempos estavam desanimados? Por outro lado, que magia é essa que faz emergir a podridão de amargas lembranças? Será ela uma espécie de droga, ou, quem sabe uma centelha divina contida em nossos espíritos? Não sei, mas creio que talvez até seja as duas coisas. Pois, há muito tempo ela está comigo e isto sempre foi algo mágico e espantoso. É espantoso quando vejo histórias minhas serem narradas pela voz de outra pessoa! É espantoso acreditar que sem ela eu não teria metade da voz que tenho hoje, metade da consciência de vida.
Quem é ela? Creio que a mais fiel amante de um homem, pois está sempre disposta a acariciá-lo nos momentos difíceis. Com ela faço as minhas melhores orações, explano no frio do quarto as dores de amores perdidos. Com a ajuda dela reconheço as mazelas do mundo, me torno ator, compro passagens com escalas diretas para qualquer mundo, qualquer realidade.

4 comentários:

Carla disse...

Bela dissertação sobre música.Posso dizer que eu particurlarmente não vivo sem música.Vc resumiu o que a música nos faz sentir e por onde nos leva, passado, presente e futuro.
é difícil defini-la.Qual forma ela toma nossos sentidos nos devolvendo uma série de lembranças boas ou ruins, seja porque quando a ouvimos estávamos em um lugar especial com pessoas especiais ou o oposto disto.Música é como um botão que apertamos no cérebro.Em mum minuto ela me acalma como pode me levar as profudenzas...
mais uma postagem muito boa!!!

CristaL. disse...

Gostei do texto... As vezes me pego pensando coisas parecidas... Tipo, como pode a música influenciar tanto as pessoas? Como é possível envolver tão fortement eos sentimentos? parabéns, abraço!


www.brincandodefazerpiada.blogspot.com

Calcanhar de Aquiles disse...

"A música é capaz de promover o mais difícil dos encontros: aquele que acontece com nós mesmos." (Calcanhar de Aquiles)

Lindo texto.
Bom demais o uso que faz desse seu espaço.
Abração amigo sempre.

ROSE disse...

"A música é a mais fiel amante de um homem" Esta foi uma das frases mais lindas que já li, de uma das crônicas mais bem feitas sobre música. Muito sensível, parabéns!